Reforma da Previdência pode suspender o recesso de julho, se necessário

A tramitação da reforma da Previdência pode ganhar fôlego extra caso prospere a proposta do deputado José Nelto (GO) de suspender o recesso parlamentar de julho, que paralisaria o debate e a tramitação da proposta por trinta dias. De acordo com o líder do Podemos, a ideia é garantir a análise da reforma sem interrupções ao menos na Câmara. Para ele, a Previdência é importante demais, muito mais que o recesso. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Deputados e senadores só podem sair para o recesso após aprovarem a LDO e diretrizes orçamentárias dependem do texto final da reforma.

Para José Nelto, a batalha será árdua com ou sem recesso e precisa do governo, que “tem atrapalhado mais do que ajudado na reforma”.

O recesso é coisa dos tempos em que parlamentares eram obrigados a fazer longas viagem de navio ou a cavalo para curtir férias em casa.

Sem razão de existir, com deputados indo e voltando para casa toda semana, o recesso de meio de ano devia ser suspenso em definitivo.

Categoria:BRASÍLIA