Jacaré e seu Fair play

Treinos diários. Muito suor em  quilômetros percorridos em subidas, descidas e sprints. Essa é a rotina de Joel  Viana, o popular Jacaré , corredor de rua de Guarujá.

“Comecei  brincando para emagrecer. Agora meu vício é a corrida”, afirma.

No último domingo, após 5 meses sem competições, Joel se inscreveu e correu a Meia Maratona de Santos. Sua categoria é a de 45/49 anos e ele seguia firme em suas passadas quando algo inusitado aconteceu. Um corredor estava passando mal, convulsionando durante a prova.

Sem pensar duas vezes, o técnico de enfermagem, quebrou seu ritmo e sua sequência para prestar atendimento ao rapaz.

“Vi o rapaz se sentindo mal e começando a tremer. Quando caiu o socorri, dei água e esperei  o socorrista da competição chegar e assumir. Espero que esteja tudo bem”, lembrou o ex-socorrista do SAMU

Essa ação durou preciosos minutos e posições. Ele terminou na 846 geral e 116 na sua categoria, com um tempo de 2h37 minutos.

“Certamente abaixaria umas 150 na geral e umas 30/40 na minha faixa.  Além do tempo de parada, até recuperar o ritmo demora bastante. Isso fez muita diferença. Mas faria de novo, isso não tem preço, ou tempo. Me sinto um vitorioso”, finaliza.



Com 11 km noturnos diários, a próxima Maratona do guarujaense, mante da Amazonense e do Palmeiras será no rio de Janeiro, no fim de junho.

“Até lá faço algumas provas mais curtas. Quero chegar bem e dar longas passadas no Rio. E sem sustos”, gargalhou antes de se despedir e correr para assumir seu plantão na Upa Enseada.

Categoria:SANTOS